"O stress diário, o excesso de trabalho e os prazos apertados, levam-nos muitas vezes a descuidar na alimentação. Só que sem refeições saudáveis, não conseguimos angariar a energia necessária para enfrentar mais um dia de trabalho. Assim, há que fazer um esforço para manter uma dieta equilibrada, de forma a não prejudicar o rendimento. Factores negativos como o stress, variações de humor e desânimo, podem estar mesmo relacionados com uma má alimentação."

ESCOLHA QUAL CORPO VOCÊ DESEJA TER, E DECIDA QUAL ALIMENTO COMER.

ESCOLHA QUAL CORPO VOCÊ DESEJA TER, E DECIDA QUAL ALIMENTO COMER.

Welcome

Pesquisar este blog

Carregando...

Olha eu aqui ...





Arquivo

sábado, 27 de agosto de 2011

Benefícios da coalhada e receita caseira.



Coalhada
Além de ser uma delícia e não conter conservantes, faz bem para a pele, para o funcionamento do intestino e, até mesmo, ajuda a reduzir o mau colesterol.
Segundo a nutricionista Andrezza Botelho da Silva, a coalhada é a parte sólida resultante da coagulação do leite. A parte líquida, por sua vez, é chamada de soro do leite. “A preparação de leites fermentados é uma forma natural de conservação do leite, já que a acidificação funciona como um conservante natural contra o desenvolvimento de muitas bactérias nocivas aos seres humanos”, garante a nutricionista.
Benefícios do consumo da coalhada:
Andrezza Botelho explica que a coalhada é um alimento de altíssimo valor nutritivo, mas destaca o elevado valor biológico das proteínas existentes no leite fermentado. “Estas proteínas proporcionam o aumento da biodisponibilidade de vitaminas do complexo B no intestino humano, o que resulta na melhor absorção de cálcio pelo organismo”, explica.
O consumo regular de coalhada, graças aos lactobacilos (microorganismos do bem) presentes no alimento, também recupera e equilibra a flora intestinal, melhorando as suas funções e ajudando em casos de prisão de ventre ou de diarréias. “Por esta característica, a coalhada ajuda a modular diarréias causadas por antibióticos, quimioterapias, radioterapias e situações de estresse, sendo muito receitada em hospitais e tratamentos médicos”, complementa Andrezza Botelho.
A qualidade microbiológica da coalhada também auxilia na prevenção do crescimento de microorganismos patogênicos e agentes causadores de doenças, o que a faz ser conhecida como um alimento probiótico e imunomodulador, com capacidade até mesmo de ajudar a evitar cânceres.
A presença de grandes quantidades de ácidos graxos (gorduras), provenientes do leite, faz da coalhada um alimento capaz de ajudar na redução do mau colesterol e, conseqüentemente, diminui os riscos de infarto. O leite coalho é, também, um alimento rico em cálcio, com cerca de 490mg para cada 100g e fósforo. Por isso, ela costuma ser indicada em dietas para pessoas com deficiência destes nutrientes e também para crianças em fase de crescimento.
Apesar de proveniente do leite, a coalhada ajuda em casos de intolerância à lactose, já que, no processo de fermentação, as bactérias transformam a lactose em ácido láctico, que é facilmente digerível até pelos estômagos mais sensíveis. “O leite coalhado preserva a gordura, os minerais e o conteúdo de vitaminas do leite puro, mas apresenta bem menos lactose que o leite. Quando elaborada a partir do leite desnatado, por exemplo, a coalhada chega a ser seis vezes mais digerível que o leite comum in natura”, garante a especialista.
Como consumir:
A coalhada, apesar de fazer muito bem para a saúde em diversos aspectos, é grande fonte de energia, por isso deve ser consumida com moderação. Para se ter uma idéia, 100 g de coalhada contém 256 calorias.
Segundo Andrezza Botelho, o ideal é consumir na ceia ou antes de dormir, pois nesse horário acontece o pico do hormônio PTH, responsável pelo transporte do cálcio para os ossos. “Ela também pode ser saboreada no café da manhã, doce ou salgada, líquida ou pastosa, fresca, seca ou cozida. Serve como acompanhamento, tempero, base para outros pratos e como refresco, se diluída em água”, afirma.
“A combinação coalhada e frutas frescas ou secas é um ótimo casamento porque une os benefícios da coalhada, que melhora a saúde intestinal, entre outros, e das frutas, que contém fibras, que, entre outros benefícios, servem de alimentos para essas bactérias do bem. O resultado disso é a acidificação do ambiente intestinal com o aumento dessas bactérias facilitando a biodisponibilidade das vitaminas e minerais da dieta”, completa a nutricionista Andrezza Botelho.
Para fazer em casa:
Coalhada fresca: separe um litro de leite e um copo de iogurte natural. Numa panela, leve o leite ao fogo alto. Quando ferver, desligue e deixe amornar até que não haja mais vapor. Adicione o iogurte e misture com uma colher, mexendo sempre no mesmo sentido. Transfira para uma tigela e tampe com um prato. Embrulhe com um pano de prato e guarde no forno desligado ou dentro de um armário. Depois de oito horas, leve a coalhada à geladeira. O ideal é fazer da noite para o dia. Assim não tem perigo de ficar chacoalhando, tira daqui, passa pra lá, o que pode desandar todo o processo.
Lembre-se que, no período de fermentação, que dura em média oito horas, o leite deve se manter rigorosamente entre 33 e 35ºC de temperatura. Caso queira uma coalhada adoçada, basta adicionar açúcar ao leite antes de aquecê-lo ou adoçante na hora de comer.

Num recipiente,coloque 1 litro de leite (gosto do batavo)derrame dentro

pouco mais que meia coalhada light, ou 3 colheres de sopa bem cheias - mexa,  tampe com um prato  e deixe fora da geladeira por 24 horas.


Depois das 24 horas, coloque na geladeira e prove
como o sabor é maravilhoso!
Eu sempre faço e recomendo.
Rejane


Um pessoa anônima me perguntou se eu fervia o leite  e a resposta é não, não fervia.
Depois dessa pergunta, eu fui pesquisar e vi que ferver o leite
é o correto.Portanto, muito obrigada pessoa anônima, pois a partir de hoje, eu vou ferver o leite que é a forma correta de fazer.
Rejane

Simmmmm...ferver, deixar ficar morna , no ponto de você colocar um dedo e suportar por cinco segundos
sem sentir que ele queima ok?

Um comentário:

Anônimo disse...

amo coalhada como todos os dia e estou me sentido muito bem ,pricipalmente do intestino,como tenho problema de hipotireoidismo ,por esse motivo prisão de ventre,mas com a coalhada melhorei muito.muito obrigada pela dica.

Receita para emagrecer: amor próprio

Você já percebeu que muitas pessoas são viciadas em cigarro, drogas, álcool, dinheiro, poder, trabalho, sexo, comida? O que há em comum em todas essas situações? Uma resposta seria a necessidade de fugir e a outra de sentir prazer, só que infelizmente por caminhos destrutivos. Todas são maneiras de preencher um vazio interno com algo externo. Com isso, a frustração e a insatisfação permanecem, diminuindo cada vez mais a auto-estima, pois a pessoa se sente incapaz.

Estamos num momento em que a busca pelo TER infelizmente sobrepõe-se facilmente ao SER. O que acontece? Por que as pessoas acreditam que ao obterem algo material ou externo, suas vidas mudarão? Por que, mesmo apesar dessa busca incessante, há tanta ansiedade, tensão, doenças? Por que tantas pessoas infelizes, sofrendo, sentindo-se sozinhas e principalmente, com uma sensação profunda de vazio? A solidão só é sentida quando a própria pessoa se abandona. Todos podem até te abandonar, mas você não pode nunca fazer o mesmo.

Do ponto de vista emocional, qualquer fuga é negativa, pois sempre que se foge de uma situação, na verdade se está fugindo dos próprios sentimentos. Ou, o que é pior, representa uma fuga de si mesmo e do que está dentro de si, ainda que inconsciente.

Por isso, mesmo depois de ter saciado sua vontade, sentido prazer - momentâneo, claro - o vazio continua.

Resultado: frustração, angústia, insatisfação e a sensação cada vez mais forte de não ser capaz, ou seja, a auto-estima despenca e a culpa se faz presente. Você já parou para pensar qual a causa desse vazio? O que está faltando? O que está buscando de verdade? Faça uma reflexão profunda consigo mesmo e ouça a resposta.

Você pode responder que falta dinheiro, sucesso, amor, reconhecimento, aprovação, mas será que buscando preencher esse vazio com algo externo, você consegue preenchê-lo? Com certeza poderá te causar mais angústia, não é mesmo? Na verdade, falta algo básico: amor-próprio. Já pensou nisso?

E como se amar? Conhecendo-se. Afinal só podemos amar quem conhecemos. Para isso é preciso desenvolver o autoconhecimento. Isso é ter consciência de suas emoções, necessidades, saber quem você é, o que quer, o que pensa, quais são seus valores, desejos, sonhos e principalmente, o que sente.

Pergunte-se agora: "O que estou sentindo?" Qual é a resposta que vem na sua cabeça? Ouvindo a resposta, procure respeitar o que sente, agindo de acordo com esses mesmos sentimentos. Trate-se com mais carinho, seja amoroso com você, da mesma forma que seria com alguém que ama. Afinal:

"NÃO PODEMOS AMAR NINGUÉM MAIS DO QUE NOS AMAMOS,
E NÃO PODEMOS RECEBER AMOR DE ALGUÉM,
ENQUANTO NÃO RECEBERMOS O NOSSO PRÓPRIO"

Antes de sair, tome um cházinho comigo!!

Photobucket
1. O chá-verde realmente pode ajudar a emagrecer?
Sim, porque contém catequinas, substâncias termogênicas. Os compostos termogênicos contidos no chá-verde estimulam o metabolismo em até 4%, aumentando o gasto energético durante o metabolismo (“queima”) de gorduras.
2. É melhor consumi-lo in natura (com folhas secas compradas no mercado) ou as versões industrializadas também trazem os mesmos benefícios?
É melhor in natura. Além disso é melhor prepará-lo em casa e não guardar na geladeira para outro dia. O que for feito no dia, tomar no dia. O ideal é preparar na hora de tomar.
3. Qual a quantidade de consumo ideal diária?
Não existe uma “recomendação oficial” quanto ao consumo. Há uma sugestão de consumo (do American Dietetic Association) de 4 a 5 xícaras/dia.
4. Qual o melhor horário para consumir o chá-verde?
Os melhores horários são nos intervalos entre as refeições, para não interferir na absorção de outros nutrientes.
5. O efeito pode ser notado em quanto tempo?
Se for o efeito em relação ao emagrecimento, isto é muito variável, depende de diversos fatores individuais. Pessoas mais jovens, por exemplo, emagrecem mais rapidamente que os idosos. Os homens também tendem a emagrecer mais rápido do que as mulheres. Mas ao menos dois meses, em média, são necessários para que os efeitos comecem a aparecer.
Como preparar o chá-verde
• Coloque a água para ferver e, antes de surgirem as primeiras bolhas de fervura, apague o fogo. Acrescente a erva (2 colheres das de sopa rasas para 1 litro de água ou 2 colheres das de chá rasas para 1 xícara de água). Abafe por cinco minutos e coe.
• Beba quente logo após o preparo. Depois disso, os princípios ativos do chá perdem a eficácia.
• O ideal é não adoçar.
da Redação
Com as informações acima, podemos fazer uso do chá sem receio de nos fazer mal, e sim obtendo os benefícios que esperamos.
O que está esperando, vamos lá saborear um chá bem quentinho!
Psicóloga Luciana Kotaka
Especialista em Obesidade e Transtornos Alimentares
Curitiba-PR
Dica importante:
Para preservar os princípios ativos da erva, coloque a água para ferver e assim que surgirem as primeiras bolhas de ar (antes de começar para valer o processo de ebulição), apague o fogo. Acrescente a erva (o ideal são 2 colheres de sopa para 1 litro de água, mas comece com apenas 1 colher, pelo menos até você se acostumar com o sabor do chá) e abafe por 2 ou 3 minutos. Depois é só coar e tomar.